AL Seguros

Quatro regras para fazer um rebranding à sua empresa

Para que o processo de mudança de imagem de uma empresa seja bem sucedido é fundamental ter-se em conta alguns cuidados. Conheça-os.

Nos últimos meses, os logótipos, os ‘slogans’ e até as lojas de algumas marcas bastante conhecidas dos portugueses estão a mudar. O chamado ‘rebranding’ leva a um novo posicionamento através da alteração da perceção da mensagem da marca pelos consumidores. Esta mudança de imagem pode ser o resultado de uma nova estratégia de comunicação, de uma nova liderança, ou até da introdução de novos produtos ou serviços que não eram, até ao momento, associados à marca.

Se está a pensar em alterar a imagem da sua empresa deve seguir algumas regras para conseguir alcançar o fim pretendido. Descubra-as.

 
1. Tenha em atenção as opiniões e sentimentos dos clientes

O primeiro passo para saber se está ou não a precisar de um ‘rebranding’ é conhecer as opiniões e sentimentos dos clientes em relação à sua marca. Que atitudes são esperadas? O que a torna diferente? Descubra o que a sua empresa representa para os consumidores antes de decidir qual a mudança de imagem que pretende realizar. Não se esqueça de que pode apenas querer apostar na alteração do logótipo ou do espaço de loja e não alterar a mensagem principal que quer comunicar.

 
2. Desenvolva a sua história

Só quando conseguir identificar o que está a falhar na sua comunicação irá perceber o que é necessário mudar. Para que os clientes consigam entender melhor a mensagem que pretende passar é importante criar uma história com a qual eles se identifiquem. Pense no problema que pretende solucionar aos seus clientes com o seu produto e serviço e tente criar uma história criativa e original. Esta história, por sua vez, tem que ser suficientemente realista para que seja defendida pelos seus colaboradores mas também tem que ser credível para que consiga melhorar a admiração que os clientes têm pela sua empresa.

 
3. Seja consistente e persistente

Ao mudar a imagem da sua marca tem que ser persistente o suficiente para manter a mensagem. É possível que ao primeiro impacto o ‘rebranding’ seja recebido de forma pouco entusiasta. O Entrepreneur dá o exemplo da empresa Tropicana que ao trocar a embalagem do seu produto viu as suas vendas cair em 20% e acabou por regressar à embalagem anterior. Mas o contrário também pode acontecer e, por isso, é imperativo que continue a assegurar que a mensagem da sua marca está a chegar aos clientes certos.

 
4. Não se esqueça das redes sociais

Toda a sua comunicação deve estar preparada para receber o ‘rebranding’ da sua marca e isso inclui o site da empresa, as redes sociais, os folhetos e outros elementos que utiliza no dia-a-dia como a assinatura de email. Certifique-se que todos os seus colaboradores entenderam a mensagem que pretende passar e que a comunicam da forma correta. Esta alteração é essencial para que os clientes percebam que a marca alterou o seu posicionamento.

Saldo Positivo, 30/05/2016