AL Seguros

Pós Brexit. Madrid prepara baixa de impostos para captar empresas com sede no Reino Unido

A capital espanhola e a região na qual está inserida, a comunidade de Madrid, quer posicionar-se como pólo de investimento empresarial para as empresas que vierem a abandonar o Reino Unido, na sequência do Brexit.

O plano já está em marcha e comporta medidas fiscais, financeiras e geográficas, avança o diário Expansion, citando fontes do executivo liderado por Cristina Cifuentes.

A arquitetura do plano está a ser montada pelo executivo madrileno em articulação com associações empresariais e o governo de Espanha. O objetivo é articular uma ofensiva global que posicione Madrid como lugar privelegiado para futuras deslocalizações de empresas do Reino Unido, bem como para captar futuras sedes de agências e empresas europeias.

Um dos eixos essenciais do plano é o fiscal. Madrid  analisa a possibilidade de reduzir impostos, que poderão, por exemplo, passar por deduções e bonificações especificas visando a criação de emprego.

Madrid quer sobretudo atrair setores estratégicos, o que inclui além do financeiro, o tecnológico, o biofarmacêutico e o aeroespacial.

Muitas empresas sediadas no Reino Unido equacionam num cenário pós Brexit deslocalizar as suas sedes para os Estados Unidos ou para países europeus “amigos do investimento”. É aqui que a capital espanhola entra em jogo concorrendo com cidades como a capital da Irlanda Dublin ou a alemã Berlim. Outro país que entrou na corrida é a França. O presidente, François Hollande, anunciou, logo na semana passada, que prepara baixa de impostos para atrair capital e investimento até agora instalado no Reino Unido.

OJE, 04/07/2016