AL Seguros

Investimento empresarial deverá abrandar crescimento em 2020 para 3,6 por cento

De acordo com os resultados apurados no Inquérito de Conjuntura ao Investimento de outubro de 2019 (com período de inquirição entre 01 de outubro de 2019 e 17 de janeiro de 2020), o investimento empresarial em termos nominais deverá apresentar um crescimento de 3,6% em 2020.

Os resultados deste inquérito apontam ainda para um aumento de 3,8% do investimento em 2019, taxa próxima da obtida no inquérito anterior (de 3,7%).

Segundo o INE, de 2019 para 2020, entre os objetivos do investimento perspetiva-se um aumento da importância relativa do investimento orientado para a substituição e para outros investimentos, enquanto o peso relativo do investimento associado à extensão da capacidade de produção e à racionalização e reestruturação deverá diminuir.

"O investimento de substituição destaca-se como sendo o objetivo mais referido em ambos os anos", refere.

O principal fator limitativo ao investimento empresarial identificado pelas empresas nos dois anos analisados foi a deterioração das perspetivas de venda, acrescenta.

Entre 2019 e 2020, o INE prevê um aumento do peso relativo da deterioração das perspetivas de vendas, em parte compensado pela redução do peso relativo da incerteza quanto à rendibilidade dos investimentos.

O Inquérito de Conjuntura ao Investimento foi realizado a uma amostra de 3.682 empresas com mais de quatro pessoas ao serviço, com um volume de negócios no ano de seleção da amostra de pelo menos 125 mil euros.

Notícias ao Minuto, 24/01/2020