AL Seguros

Grandes bancos e seguradoras mundiais exigem mais regulação

Cerca de 50 CEOs, Chairman e outros executivos de instituições financeiras da Europa e da América do Norte, incluindo os bancos HSBC, UBS e Deutsche Bank, a seguradora Zurich Insurance Group e Generalli, a Resseguradora Swiss Re, e o fundo de investimento BlackRock, lançaram um apelo conjunto exigindo mais regulação no sector financeiro.

No documento desenvolvido e apresentado no Fórum Económico Mundial, os signatários expressam seu apoio a politicas macroprudenciais como potenciais ferramentas para atingir o equilíbrio certo entre a estabilidade financeira e crescimento económico. "As políticas macroprudenciais (que procuram tornar o sistema financeiro resiliente à absorção de riscos, garantindo níveis adequados de intermediação financeira e contribuindo para o crescimento económico sustentável) poderia apoiar a estabilidade do mercado financeiro e, portanto, a capacidade dos investidores de longo prazo para fornecer capital de risco para a economia real”, sublinhou Michel Liès, CEO da Swiss Re.

“O sistema é o nosso maior risco. Ser o melhor banco num sistema que falha é como ter a suite presidencial do Titanic”, assegura um executivo de uma das entidades financeiras subscritoras deste documento em que solicitam medidas “para melhorar a estabilidade financeira e reduzir o impacto de crises futuras”.

Na carta, os banqueiros dizem ter como objetivo promover mais regulação preventiva. A intenção é ainda a de "reduzir ineficiências como o excesso de euforia associado a alguns ativos, por exemplo no mercado imobiliário", conclui.

Mundo dos Seguros 20/05/2015