AL Seguros

Exportações - um impulsionador chave para a reconstrução de Portugal

Na sua apresentação, Ludovic Subran salientou o percurso feito por Portugal, nos últimos anos, com vista a uma recuperação sólida. 

Segundo Ludovic “a recuperação de Portugal tem sido notória” e o país tem tido a capacidade de melhorar a sua reputação, salientando ainda que “fora de Portugal a perceção do esforço que o  país tem feito com vista à retoma económica é muito boa, no entanto, internamente, a confiança  das  famílias e das empresas ainda é débil, apesar da melhoria face a valores de 2014”. 

Para 2015, a Euler Hermes estimaque Portugal mantenha o crescimento verificado já em 2014, após 3 anos de recessão, com impacto em indicadores  relevantes,  nomeadamente o aumento do PIB (1,5% em 2015 e 1,8% em 2016), a diminuição da taxa de desemprego (13,3% em 2015 e 12,7% em 2016), o aumento da inflação (0,2% em 2015 e 0,9% em 2016).

Entre os anos 2011 e 2013, as exportações nacionais conseguiram manter-se fortes e é importante agora recordar e reforçar as boas práticas. “Para que seja possível voltar a ter sucesso nas exportações as empresas devem ir para países com bons resultados em 2014 - que são, aliás, aqueles para onde as empresas mais exportaram em 2014.

Para onde ir em 2015: Escolha os melhores destinos 

De acordo com uma análise da Euler Hermes, Portugal está bem posicionado em termos de expectativas de crescimento das exportações para 2015 e 2016 “mas é necessária  uma  estratégia  empresarial  forte”. 

Para Ludovic Subran “começa  a notar-se esta diferenciação por parte das empresas e uma vontade de conseguirem o seu momento ‘Yes we can!’”

COSEC 10/08/2015