AL Seguros

Crédito ao consumo dispara para quase 500 milhões de euros

Os montantes de crédito ao consumo aceleraram no mês antes do Natal, com o valor dos saldos em cartões de crédito a superar pela primeira vez a fasquia dos 100 milhões de euros.

Há mais crédito. E o financiamento para o consumo está a acelerar de forma expressiva. O montante concedido cresceu pelo terceiro mês consecutivo alcançando, em Novembro, o valor mais elevado desde que há registos. Aproximou-se da fasquia dos 500 milhões de euros, com os cartões de crédito a darem um forte impulso. O saldo máximo superou pela primeira vez a fasquia dos 100 milhões de euros.

Os dados do Banco de Portugal apontam para um aumento do valor de novo financiamento para o consumo de 4% face a Outubro, com o total a ascender a 493,28 milhões de euros em Novembro, o mês anterior ao período do Natal que é tradicionalmente marcado por um maior consumo. Face ao mesmo mês do ano passado, o novo crédito disparou 32,6%, sendo o valor alcançado um máximo desde que começaram a ser publicados estes dados, em Janeiro de 2013.

Para este aumento contribuiu, essencialmente, o forte crescimento registado nos saldos máximos permitidos nos cartões de crédito, em resultado do aumento de 30% no número de novos cartões emitidos face a Outubro. O valor permitido nestes contratos ascendeu a 1.182 milhões de euros, superando pela primeira vez a fasquia dos 100 milhões. Assistiu-se, diz o Banco de Portugal, a um aumento de 33,1% face a Outubro. Face ao período homólogo cresceu quase 50%.

Este tipo de financiamento correspondeu a praticamente um quarto do montante total de Novembro, sendo que continua a ser o crédito ao consumo sem finalidade específica que domina os novos empréstimos. Representou 41,5% do total, apesar de ter registado uma quebra ligeira de 0,6% face a Outubro. Foram concedidos 204,9 milhões de euros para este fim, mais do que os 166 milhões atribuídos para a aquisição de automóveis, tanto novos como usados. Mas enquanto o ALD de novos e usados cresceu, o crédito clássico caiu.

Mais de 4.500 milhões

O forte aumento registado no crédito ao consumo concedido no penúltimo mês de 2015, antes do Natal, elevou ainda mais o total de financiamento no ano passado. O valor global atingiu, até Novembro, os 4.558 milhões de euros, o que representa um aumento de 22% face ao mesmo período do ano passado. O valor em 11 meses supera até o total concedido no total do ano 2014: 4.128 milhões.

Deste montante, 43% foi crédito ao consumo sem fim específico. Cerca de dois mil milhões que superaram os 1.624 milhões concedidos para a compra de automóveis, num ano marcado pela forte recuperação das vendas. Apesar de representar uma "fatia" menor, foi este tipo de financiamento que deu o maior impulso para o crescimento no acumulado do ano: o valor concedido aumentou em 41%. O valor máximo permitido nos contratos de cartões de crédito ascendeu a 915 milhões, mais 6% que nos 11 meses de 2014.

Jornal de Negócios 15/01/2016