AL Seguros

Portugal teve nota máxima no sistema de prevenção ao branqueamento de capitais

A par da Espanha e da Itália, Portugal está no topo dos sistemas mais eficazes, entre os 16 países do Grupo de Ação Financeira já avaliados.

O sistema português de combate ao branqueamento de capitais e ao financiamento do terrorismo foi avaliado com nota máxima no plenário do Grupo de Ação Financeira, informa um comunicado do Ministério das Finanças.

“O sistema português de prevenção e combate ao branqueamento de capitais e ao financiamento do terrorismo e da proliferação de armas de destruição em massa foi avaliado com nota máxima no plenário do Grupo de Ação Financeira — GAFI/FATF — que se realizou no passado dia 1 de novembro, em Buenos Aires”, adianta ainda.

Portugal, tal como Espanha e Itália, fica agora “no topo dos sistemas mais eficazes, entre os 16 países do GAFI/FATF já avaliados“. O GAFI/FATF agrupa 35 países ou territórios e duas organizações internacionais.

O Ministério das Finanças diz que esta avaliação “é da maior importância para a credibilidade do sistema financeiro e não financeiro português, na linha da política prosseguida pelo atual governo”, recordando ainda que foram tomadas medidas para “aperfeiçoar o sistema nacional”. É o caso, por exemplo, dos diplomas que aprovam o regime do registo central do beneficiário efetivo ou que proíbem a emissão de valores mobiliários ao portador ou a utilização de dinheiro em transações superiores a 3.000 euros.

Sapo, 06/11/2017