AL Seguros

Empregados do Banco de Inglaterra fazem primeira greve em mais de 50 anos

A greve, de quatro dias, depois de 95% dos membros dos departamentos de manutenção e segurança do sindicato votarem a favor, após terem recebido uma proposta de subida salarial abaixo do nível da inflação, atualmente em 2,9%.

O Unite advertiu que se o banco emissor inglês (Bank of England, BoE) não resolver a situação destes trabalhadores consultará outros membros de outros departamentos da entidade. “O pessoal do BoE manifestou o seu desagrado votando pela greve”, afirmou hoje um porta-voz sindical. “O Banco de Inglaterra enfrenta agora a primeira medida de força em mais de 50 anos quando o pessoal de serviços vitais toma medidas devido à recusa total do banco em aceitar que a sua força laboral tem problemas com o custo do nível de vida”, adiantou.

O Unite advertiu que se o banco emissor inglês (Bank of England, BoE) não resolver a situação destes trabalhadores consultará outros membros de outros departamentos da entidade. “O pessoal do BoE manifestou o seu desagrado votando pela greve”, afirmou hoje um porta-voz sindical. “O Banco de Inglaterra enfrenta agora a primeira medida de força em mais de 50 anos quando o pessoal de serviços vitais toma medidas devido à recusa total do banco em aceitar que a sua força laboral tem problemas com o custo do nível de vida”, adiantou.

Dinheiro Vivo, 03/07/2017